Rolando PERRI CEFALY
Rolandinho

ROLANDO PERRI CEFALY, nasceu em São Carlos, no Estado de São Paulo, no dia 18 de janeiro de 1930, filho de Diogo Cefaly e de Antonieta Perri Cefaly. Residia em São Paulo, quando faleceu sua mãe em 1935. Foram seus irmãos: Josefina, conhecida pelo apelido de Bebé, moradora de Araçatuba; Dr. Lourival, apelidado por “Lolo”, tendo desencarnado em 20.02.1976, aos 48 anos de idade, no Rio de Janeiro; Walter, morador de Araçatuba, e, Fausto que desencarnou alguns dias após o nascimento.

Em seguida à morte de sua mãe em São Paulo, ele e dois irmãos fixaram-se em Araçatuba, sob os cuidados da avó materna e logo depois, ele foi criado pelos tios Rolando Perri e Benedita Miragaia Perri. Formou-se normalista e contabilista. Com seu tio Rolando, atuou como Despachante, e, foi funcionário do ex-IAPC. Nos anos 50, notabilizou-se como esportista, junto com o seu irmão Walter, integrando as equipes de basquete da Escola Técnica de Comércio D. Pedro II (de seus tios Joaquim Dibo e Fausto Perri) e a equipe da própria cidade competindo em Jogos da Noroeste e Jogos Abertos do Interior (fig. 1).

Figura 1 – Rolandinho é o primeiro da direita para esquerda em pé e seu irmão Walter é o primeiro da direita para a esquerda agachado.

Figura 1 – Rolandinho é o primeiro da direita para esquerda em pé e seu irmão Walter é o primeiro da direita para a esquerda agachado.

Residiu durante três anos na Capital Paulista. Ao retornar em Araçatuba, nos idos de 1957, imprimiu uma mudança radical em sua vida. Tornou-se espírita acompanhando sua irmã Josefina, conhecida pelo apelido de Bebé, e iniciou na Região, atividade como propagandista de Indústria Farmacêutica Multinacional.

Nessa cidade, por intermédio de Irma Ragazzi Martins, que se encontrava adoentada e no final da existência, conheceram Emília Santos, à época médium atuante no Centro Espírita “Amor e Caridade”, na vizinha cidade de Birigui. Esse tradicional Centro Espírita era liderado pelo casal Linda e João Dias de Almeida, já conhecidos da família Perri.

Entre os anos de 1957 e 1958, juntamente com sua irmã Bebé, solidificou a amizade com Emília Santos. Os dois irmãos passaram a frequentar o Centro Espírita de Birigui acompanhando Emília, e também a participar com ela (dona Emília) das distribuições da sopa em bairros pobres de Araçatuba, e, em junho e no Natal, de lanches em presídio, Santa Casa e Instituições Assistenciais.

Em 1959, foi fundado na residência de Emília Santos, o Grupo de Estudos Evangélicos “João Luiz dos Santos”, funcionando às sextas-feiras. Daí, sob a liderança de Rolando e de Dona Emília, e, com o apoio de vários familiares, formou-se uma equipe coesa de adultos, e de alguns jovens, originando daí uma obra assistencial: a INSTITUIÇÃO “NOSSO LAR”, em 1960, na periferia de Araçatuba, no loteamento do Jardim Planalto, à Rua Emília Santos 985 (fig. 2). Sempre que possível os irmãos reuniam-se no Nosso Lar já que Lourival (Lolo) residia no Rio de Janeiro. (fig. 3)

Figura 2 – Rolandinho ao centro da imagem ladeado da esquerda para a direita por Francisco Martins, Abílio Fernandes, Paulinho Perri, Emíia Santos, Bebé e Antonieta.

Figura 3 – Os irmãos Walter, Bebé, Lolo e Rolandinho ( da esquerda para a direita).

Logo depois, em 1962, surge a sua extensão: a “CASA TRANSITÓRIA”, na Rua José Domingos de Almeida 410, ambas Instituições dedicadas inicialmente à recuperação de famílias desamparadas. Rolando foi o fundador e o presidente das entidades.

Com o falecimento de Dona Emília Santos, em 26 de setembro de 1964, Rolando pôs em prática um sonho dele e de Dona Emília, e, assim, construiu e inaugurou a CASA DA SOPA “EMÍLIA SANTOS”, a 1º de janeiro de 1966. Hoje, ao lado desta Obra, funciona o CENTRO ESPÍRITA “LUZ E FRATERNIDADE”, inaugurado em 25 de novembro de 1972.

No dia 02 de dezembro do mesmo ano, a Instituição “Nosso Lar”, alterando sua proposta de trabalho, inaugurou a CRECHE E LAR “JOÃO LUIZ DOS SANTOS”.

Ligadas à Instituição “Nosso Lar”, funcionam: a LIVRARIA ESPÍRITA, à Avenida Luiz Pereira Barreto nº 817, desde o mês de abril de 1980, e a BANCA DO LIVRO ESPÍRITA, na praça Rui Barbosa, desde 22 de agosto de 1991.

Nessas obras por ele fundadas, Rolando prestou atendimento a milhares e milhares de pessoas, orientando-as espiritualmente, e, transmitindo-lhes palavras de conforto. Rolando manteve-se solteiro, sempre ligado, principalmente ao lar de sua irmã.

No ano de 1984, por iniciativa do então vereador Valtenir Pereira Dias, foi Rolando agraciado com o título de “CIDADÃO ARAÇATUBENSE” (figura 4).

Figura 4 – Imagem com sua irmã Bebé por ocasião do recebimento do título de Cidadão Araçatubense.

Por ocasião dos 30 anos da Instituição “Nosso Lar”, em 1990, Rolando lançou o livro “Lições da Vida”.

Em 18 de dezembro de 1992, foi outorgado ao Rolando, pela Loja Maçônica 193, o título de “BENFEITOR DA ORDEM”, tendo sido concedida à ele, na ocasião, uma Medalha com inscrições do Título.

Em 1995, nas comemorações dos 35 anos do “Nosso Lar”, Rolando lançou o livro “CONVITES PARA MEDITAÇÃO”.

Rolando encontrava-se doente desde 1988, mas mesmo nesta condição prosseguiu em seus afazeres em favor do próximo, permanecendo como Presidente de todas Entidades citadas, até o seu desencarne no dia 06 de abril deste ano, deixando para todos nós uma imensa saudade, na forma de uma lacuna doída, mas repleta de milhões de ensinamentos, exemplos, orientações sábias, plenas de amor para todos, e, também, para que a equipe por ele preparada pudesse dar continuidade às Obras por ele fundadas.

No dia 05 de outubro deste ano, dia em que foi comemorado o 37º Aniversário da Instituição “Nosso Lar”, foi feito o lançamento “post mortem”, de mais um livro de sua autoria: “CONTOS REAIS”.

“CONTOS REAIS” consiste de fatos verídicos que ocorreram durante a encarnação de Rolando. Os fatos foram relatados de maneira simples e objetiva, a fim de que, desde os iniciantes do Espiritismo, até os mais vivenciados “PUDESSEM MEDITAR E ANALISAR BEM, ANTES DE TOMAREM DECISÕES”. Queremos nestes registros da vida de Rolando, deixar marcada uma linda homenagem prestada a ele em forma de Poesia por ocasião da comemoração do seu aniversário dia 16/01/66 (o aniversário era dia 18/01), a poesia “SÊ BENDITO”, escrita pela professora Julinha Ribeiro Gomes:

“SÊ BENDITO”

Bendito sejas tu, que esparze caridade

Tentando destilar na triste humanidade,

Uma gota de luz, de amor e de esperança!

Um resquício de paz, de fé e confiança,

No Grande e Excelso Rei, o Eterno Criador,

Cuja Suprema Lei, consiste no Amor!

Bendito sejas tu, que mitigando dores,

Do infortunado irmão, semeias lindas flores!

E aplanando os caminhos, retirando os escôlhos,

Das estradas poeirentas, cheias de abrôlhos,

Consegues transportar o náufrago sedento

Ao porto da vitória, repleto de alento!

Bendito sejas tu, irmão muito querido!

Nosso amigo constante, bom, estremecido!

À Jesus Nazareno, o Mestre Bem Amado,

Suplicamos por ti, ó valente soldado

Da Legião do Senhor!

Com toda gratidão

Te ofertamos agora,

O nosso coração!!!

À ti Rolando Perri Cefaly, Egrégio Protetor

As Bênçãos de Jesus, e todo nosso Amor!

Novembro/1997